Explorando as Tendências atuais na Arquitetura Comercial

Pablo Henrique

1/19/20245 min read

multicolored hallway
multicolored hallway

Explorando as Tendências atuais na Arquitetura Comercial

O cenário da arquitetura comercial no Brasil está experimentando um crescimento notável, e esse avanço não está ocorrendo à parte das várias tendências que têm capturado a atenção e o interesse dos consumidores. Embora muitos possam presumir que as lojas físicas estão em declínio, a realidade está distante desse cenário. Na esteira do crescimento do mercado digital, especialmente nas vendas pós-pandemia, os estabelecimentos que se destacaram foram aqueles que se propuseram a criar experiências significativas para os consumidores.

Integrar essas tendências ao espaço comercial não apenas confere singularidade, mas também estabelece uma distinção marcante. Em um mundo onde a concorrência é acirrada, a capacidade de oferecer mais do que um simples local de compra tornou-se essencial para a relevância e o sucesso contínuo dos negócios. Diante desse panorama dinâmico, destacamos algumas tendências que acreditamos que ganharão uma importância significativa nesse envolvente universo da arquitetura comercial. Convidamos você a se aprofundar conosco na exploração dessas tendências, compreendendo como elas moldam a paisagem do comércio e influenciam diretamente a experiência do consumidor. Vamos explorar juntos essas facetas emocionantes e inovadoras que estão redefinindo a forma como vivenciamos e interagimos nos espaços comerciais contemporâneos.

Materiais naturais

O crescente uso de materiais naturais na arquitetura é uma tendência que se destaca de maneira crescente. Essa preferência vai além da simples busca por estilo, representando uma mudança significativa em direção à sustentabilidade e à consciência ambiental. Optar por materiais naturais não apenas adiciona um elemento estético, mas também desempenha um papel crucial na promoção de espaços mais saudáveis.

Essa escolha contribui para a criação de ambientes que emanam uma atmosfera natural, proporcionando benefícios palpáveis para aqueles que os frequentam. Além de serem visualmente atraentes, esses materiais oferecem uma sensação de conexão com a natureza, o que não apenas aprimora a estética do espaço, mas também promove um ambiente mais equilibrado e harmonioso. Dessa forma, a adoção de materiais naturais na arquitetura transcende a mera estética, tornando-se uma prática fundamental para construir espaços que promovam o bem-estar tanto dos ocupantes quanto do meio ambiente.

Iluminação natural

É um fato incontestável que a maioria das pessoas prefere estar no ambiente externo. Isso ocorre devido a uma série de elementos que o mundo exterior proporciona, destacando-se especialmente a influência positiva da luz natural. Além de ser extremamente benéfica para o nosso bem-estar físico, essa iluminação nos traz alegria e uma sensação de liberdade. Mesmo quando estamos em ambientes internos, buscamos incessantemente essa sensação.

Portanto, é imperativo considerar a valorização da luz natural ao projetar espaços comerciais internos. A combinação de iluminação natural e artificial desempenha um papel crucial na criação da atmosfera desejada para o cliente, instigando, de maneira inconsciente, o desejo de permanecer mais tempo no local.

Arquitetura sensorial

Um ambiente comercial vai além de sua simples estética, especialmente considerando a transformação dos espaços tradicionais de compra e venda. Atualmente, a experiência do consumidor é pautada por estímulos multissensoriais, nos quais texturas, sons e fragrâncias desempenham papéis cruciais. Diante desse cenário, a arquitetura sensorial emerge como um elemento indispensável no universo comercial.

A capacidade de proporcionar experiências táteis, olfativas e sensoriais intensifica significativamente a presença e o impacto do comércio. Tocar, cheirar e sentir o produto tornam-se componentes essenciais na tomada de decisão do consumidor. A possibilidade de vivenciar diretamente o produto nas mãos representa um diferencial incomparável, elevando a experiência de compra a um patamar mais envolvente e persuasivo.

Harmonia de cores

É incontestável que as cores exercem uma influência direta sobre nossos sentidos, especialmente quando aplicadas de forma estratégica em ambientes comerciais. Elas detêm o poder singular de modificar emoções, despertando entusiasmo, estimulando o apetite e até mesmo proporcionando uma sensação de tranquilidade. Nesse contexto, as cores transcenderam sua função meramente decorativa, assumindo um papel crucial na capacidade de um espaço se tornar verdadeiramente atrativo.

A assertividade na escolha das cores requer um estudo minucioso sobre o produto em oferta, seu público-alvo, estilo e, igualmente importante, a identidade visual da marca e seu logotipo. Essa abordagem vai além da estética, uma vez que as cores são elementos-chave na construção da atmosfera que, por sua vez, influencia diretamente na percepção do consumidor.

Um exemplo notável de como as cores desempenham um papel significativo na percepção da marca é a transformação de identidade realizada pela renomada empresa do setor alimentício, McDonald's. Ao reformular sua identidade visual, a empresa buscou transmitir uma sensação de maturidade, mantendo, contudo, os vibrantes tons vermelho e amarelo característicos de suas lojas. Essas cores evocam a sensação de calor, dinamismo e apetite, elementos cruciais para uma cadeia de fast-food.

Essa estratégia não apenas reflete a habilidade da empresa em se adaptar às mudanças de mercado, mas também evidencia como as cores são fundamentais para consolidar a identidade de uma marca. No caso do McDonald's, o vermelho e o amarelo não são apenas cores; são uma parte intrínseca da experiência do cliente, associadas à alegria de compartilhar momentos e à rapidez do serviço oferecido.

Para garantir um impacto positivo, é imperativo que as cores sejam cuidadosamente pensadas, de modo a potencializar a capacidade de venda do produto. Isso implica em assegurar que as tonalidades escolhidas para paredes, detalhes e decorações estejam em perfeita sintonia com o produto em destaque. Cada matiz deve ser escolhido estrategicamente para transmitir a mensagem desejada pela empresa, criando uma identidade visual consistente que ressoe com o público-alvo.

Faça um projeto de arquitetura comercial com a TEVA em 2024

Com conhecimento de mercado, tecnologias digitais – como o BIM e o CAD –, e atendimento de excelência, a TEVA em 2024 está preparada para desenvolver o projeto de arquitetura comercial para sua empresa em 2024. Entre em contato com a nossa equipe e comece o ano transformando projetos em realidade. 

Pablo Henrique de Freitas
Sócio | Gerente de Projetos
Arquiteto formado pelo Centro Universitário Univel em 2022, especializado em Building Information Modeling pela PUC MINAS em 2023 e com formação técnica em Edificações. Desenvolve atividades na área de projetos na Teva Arquitetura, sendo responsável pelo gerenciamento do relacionamento com clientes e pela construção da imagem da marca no mercado.